Praia do Rosa – Parte 01

A partir da varanda da Quinta do Bucanero, uma pousada no centro da Praia do Rosa, o apelo da cidade litorânea brasileira é óbvio. Empoleirado no topo de uma falésia, o hotel de 10 quartos está rodeado por uma selva tropical e montanhas arborizadas, com vista para um longo trecho de areia dourada e duas lagoas. Os surfistas pontilham as ondas e as orquídeas perfumam o ar.

É essa beleza natural que primeiro atraiu Jacqueline Biazus, proprietária de Bucanero junto com seu marido, quase quatro décadas atrás, quando ela era uma hippie de 18 anos de idade – e retornar 15 anos depois para construir o hotel. “Naquela época, não havia nada aqui em Rosa”, disse ela enquanto se sentava em uma mesa de varanda com vista para o cenário. “Não é como é hoje.”

Localizada no sul do estado de Santa Catarina, a Praia do Rosa fica a cerca de uma hora de carro ao sul de Florianópolis, a popular capital do estado, conhecida pelas mais de 40 praias que se tornaram um dos pilares do jet set internacional.

Apesar de seu cenário encantador, Rosa tem sido mais lenta para atrair viajantes ou uma infra-estrutura turística. Ainda hoje, tem apenas duas ruas pavimentadas; o resto são simplesmente pistas de terra. Mas um fluxo de novos moradores que se instalaram nos últimos anos para abrir pousadas, restaurantes e bares está transformando esse local anteriormente pouco desenvolvido em um destino chique à beira-mar que pode começar a atrair visitantes regulares de Florianópolis. Por enquanto, oferece uma beleza natural deliciosa e uma curiosa combinação de sofisticação e um ambiente descontraído e descontraído.

Durante o verão antípoda, a vida noturna geralmente começa ao pôr-do-sol, quando grupos de surfistas embarcam na praia, e os casais começam a encher as mesas das elegantes casas, algumas das quais têm vista para o oceano e as lagoas. À medida que a noite avança, uma multidão de pessoas com menos de 40 anos, elegantemente vestidas, sai de um punhado de bares ao redor da rua principal meio pavimentada da cidade, tomando caipirinhas de manga e copos das últimas safras argentinas. Sons de reggae ao vivo e remixes pop de DJ internacional são um cenário constante.

 praia do rosa

A praia do Rosa significa literalmente “praia rosada”. O nome não vem da cor da areia, mas de Dorvino Manoel da Rosa, um dos primeiros pescadores a ocupar uma casa na praia na década de 1970. Naquela época, não havia muita atividade aqui; a estrada principal que leva à cidade, a BR 101, que liga Rosa a Florianópolis, ainda não existia, e o acesso era difícil. Rosa era apenas uma simples vila de pescadores .

Alguns anos depois, grupos de brasileiros no final da adolescência e início dos 20 descobriram a área. Muitos deles, incluindo a Sra. Biazus, vieram de Porto Alegre, uma grande cidade costeira a cerca de cinco horas e meia ao sul. “As praias por nós eram feias, então fomos para o norte para encontrar outras melhores e topamos com Rosa”, disse Biazus, que visitou pela primeira vez em 1978. Por que Rosa? Simplesmente não havia opções mais próximas de casa que tivessem o mesmo afastamento ou ondas perfeitas para o surfe, disse ela.

No próximo artigo vamos falar sobre…? Onde se hospedar na praia do rosa.